Curta nossa página no facebook

A Influência da lua na mulher.

Ao longo da História a Lua com suas fases mutáveis, tem sido foco de muitos cultos, mitos, crenças e rituais religiosos, influenciando diversos campos tais como astrologia, agricultura, medicina e oceanografia dentre outros.
Desde a ancestralidade a Lua , que representa o elemento Água , tem sido venerada como a personificação do princípio feminino, representando as emoções, o psiquismo, a receptividade, sensitividade, fertilidade, inspiração e intuição. Segundo observações desses povos, a Lua influenciaria no desenvolvimento e crescimento de plantas, no movimento das marés e dos fluidos corporais, no ciclo menstrual, e na geração e nascimento de todos os seres vivos.
Há mais de 6 000 anos AC, os nossos ancestrais observando as mudanças da Lua a cada sete dias, criaram a semana e o mês, estabelecendo os primeiros calendários. Desde a antiguidade o ciclo menstrual da mulher seguia as fases lunares com precisão, e a gestação era contada por luas. Portanto uma gestação dura 10 lunações , ou seja, 40 semanas.
Segundo a Medicina Tradicional Chinesa a Lua é essência do aspecto Yin, ou seja, o feminino.
Já na Astrologia a Lua rege o sistema linfático, os líquidas corporais e certas funções do corpo feminino.
A Lua exerce uma certa força gravitacional sobre a Terra, e seu efeito mais conhecido é a elevação das águas dos oceanos duas vezes por dia, provocando então as marés.Também nós, humanos, que temos em nosso corpo uma composição líquida semelhante à do planeta Terra, recebemos o efeito gravitacional da Lua.
Considerando-se que o crânio é única parte do corpo humano que não pode se expandir rapidamente em função do aumento da tensão dos líquidos, quando estamos mais inchados(as), acredita-se que essa pressão maior sobre as células do cérebro, comprimiria certas estruturas cerebrais e isso afetaria na nossa conduta e respostas emocionais a diversos tipos de estímulos. Daí um comportamento mais irritadiço, mais agressivo , violento, etc…
Existem muitos mitos e lamentavelmente poucas pesquisas científicas consistentes sobre as mudanças hormonais e neuroquímicas que ocorrem durante as diferentes fases da Lua.
Há grandes divergências na literatura científica sobre a influência da Lua no corpo e no comportamento da mulher. E eu fico dividida entre a realidade que vivo na minha prática médica e o que leio e aprendo em artigos científicos e congressos, não podendo ignorar certas queixas e observações “coincidentes “ com determinados períodos…
O tema é encantador, mitológico, instigante, polêmico e controverso entre curiosos, poetas, religiosos, místicos, ocultistas e cientistas.
E para você?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique aqui para saber mais

Clique aqui para saber mais
Ocorreu um erro neste gadget